Morning Call - 17/11 - Prévia do PIB, bolsa em alta, câmbio e mais

Mercadosradar

Morning Call - 17/11 - Prévia do PIB, bolsa em alta, câmbio e mais

Veja as notícias que movimentam a economia no Brasil e no mundo. 

Morning Call. Foto: katemangostar/Freepik.

Brasil no radar

  • Últimas e agenda

Nesta sexta-feira, 17 de novembro, será divulgado o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) de setembro, pelo Banco Central. O dado é considerado a prévia do PIB.

Hoje também foi divulgado o IGP-10 - Índice de Inflação da FGV, que mede a variação dos preços de produtos e serviços a partir do décimo primeiro dia do mês anterior até o décimo dia do mês atual. O índice subiu 0,5% no mês.

À tarde, será divulgado pelo Banco Central o Fluxo Cambial Estrangeiro.

Balanços Corporativos

A temporada segue com menos força e hoje é dia de saber os resultados do 3º trimestre de:

  • Raízen (RAIZ4);
  • Jalles Machado (JALL3);
  • Sinqia (SQIA3).

A Americanas divulgou, na quinta, os balanços revisados de 2021 e 2022, e convocou nesta madrugada, via fato relevante, assembleia de credores para 19 de dezembro, na qual deve ser votado o plano de reestruturação da companhia. Segundo dados divulgados no dia 16, a fraude contábil que terminou em recuperação judicial foi maior do que estimava-se inicialmente: R$ 25,2 bilhões.

  • Ibovespa e câmbio

O Ibovespa, índice que reúne as principais companhias listadas na bolsa de valores brasileira, está em alta após passar dos 124 mil pontos na quarta-feira. Às 9h30, os futuros desciam 0,10%, aos 125.6 mil pontos.

O dólar, nesta manhã, está cotado a R$ 4,86.

Mundo no radar

  • Últimas e agenda

No cenário internacional, a agenda conta com poucos indicadores. Na quinta, os dados de seguro-desemprego vieram acima das expectativas.

Joe Biden, presidente dos EUA, assinou lei que adia o shutdown (quando o governo deixa de "pagar as contas"), e as discussões relativas ao orçamento de 2024 seguem ativas.

Na Europa, as atenções se voltam para Itália, que pode receber um downgrade em sua nota de crédito.

  • Bolsas americanas

As bolsas norte-americanas começaram a quinta-feira em alta.

Futuros às 9h30:

Dow Jones Industrial: +0,29%, aos 35 mil pontos;

S&P 500: +0,25%, aos 4.5 mil pontos;

Nasdaq 100: +0,07%, aos 15.8 mil pontos.

  • Mercado europeu

Os mercados europeus começaram o dia em alta.

Futuros às 9h30:

STOXX 600 (índice pan-europeu): +0,88%, aos 456 pontos.

FTSE 100 (bolsa de valores de Londres, Inglaterra): +0,77%, aos 7.4 mil pontos.

DAX (bolsa de valores de Frankfurt, Alemanha): +0,80%, aos 15.9 mil pontos.

CAC 40 (bolsa de valores de Paris, França): +0,90%, aos 7.2 mil pontos.

FTSE MIB (bolsa de valores de Milão, Itália): +0,42%, aos 29.3 mil pontos.

Ibex 35 (bolsa de valores de Madri, Espanha): +0,71%, aos 9.7 mil pontos.

SMI (bolsa de valores de Zurique, Suíça): +0,41%, aos 10.7 mil pontos.

Bolsas asiáticas

Os mercados acionários da Ásia não tiveram sinal único nesta sexta-feira, 17, mas entre os principais, Tóquio e Xangai subiram. No caso da bolsa chinesa, o ganho foi modesto, puxado por ações de montadoras, enquanto Tóquio exibiu mais fôlego. Hong Kong, por outro lado, teve queda de mais de 2%.

A Bolsa de Xangai fechou em alta de 0,11%, em 3.054,37 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,44%, a 2.012,79 pontos. Ações de montadoras foram beneficiadas pela notícia de que autoridades do país permitiriam testes em rodovias para alguns veículos inteligentes em áreas designadas de cidades.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei registrou ganho de 0,48%, em 33.585,20 pontos. A praça japonesa chegou a cair em parte do dia, mas ganhou impulso, com o recuo nos retornos dos bônus locais (JGB, na sigla em inglês) impulsionando a busca por ações Entre destaques, Panasonic Holdings subiu 5,5% e Japan Post Bank, 4,2%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng registrou baixa de 2,12%, a 17 454,19 pontos. O mercado local foi influenciado pela baixa de 10% da Alibaba, após na quinta-feira (16) a empresa anunciar que desistia de planos para dividir e listar sua unidade de computação em nuvem. Muitos analistas ainda afirmavam que a empresa tinha níveis sólidos de lucro e valuation, mas havia preocupações sobre o que a decisão significa para outras companhias afetadas pelo aperto nos controles para exportações de chips dos Estados Unidos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi recuou 0,74% em Seul, a 2 469,85 pontos, com alguma realização de lucros após ganhos recentes. Em Taiwan, o índice Taiex subiu 0,22%, em 17.208,95 pontos.

Na Oceania, na Bolsa de Sydney o índice S&P/ASX 200 fechou em baixa de 0,13%, em 7.049,40 pontos. A praça australiana oscilou no negativo durante o dia, diante da pressão sobre grandes bancos e varejistas. *Com informações da Dow Jones Newswires.

Acompanhe o portal Money Now News para atualizações sobre as notícias que movem o mercado! 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 21 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://moneynownews.com.br/

Cron Job Iniciado