Boletim Focus, projeções para 2024

Boletim Focus, projeções para 2024

 As expectativas para a economia brasileira mostraram leves ajustes

As expectativas para a economia brasileira mostraram leves ajustes, conforme o último relatório divulgado. A projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para este ano viu um aumento modesto, subindo de 3,72% para 3,76%. Para 2025, a previsão da inflação também teve uma leve alta, de 3,64% para 3,66%, enquanto as estimativas para 2026 e 2027 mantêm-se estáveis em 3,50%.


No que tange ao Produto Interno Bruto (PIB), as expectativas para 2024 apresentaram uma ligeira elevação na mediana das projeções, de 2,05% para 2,09%. As previsões para os anos seguintes permanecem consistentes, com 2,0% para 2025, 2026 e 2027, destacando uma visão estável do crescimento econômico a médio prazo.

As previsões para a taxa básica de juros, a Selic, também sofreram ajustes. Para este ano, a taxa subiu de 9,63% para 9,75%. As expectativas para 2025 mantêm-se em 9,0%, mas houve um aumento para 2026, de 8,75% para 9,0%, e para 2027, de 8,50% para 8,63%.

O câmbio permanece estável nas projeções, com o dólar cotado a R$ 5,00 em 2024, e previsões ligeiramente ascendentes para os anos subsequentes, atingindo R$ 5,10 em 2026 e 2027.

Em relação ao resultado primário, há uma melhoria nas expectativas para 2024, com o déficit projetado passando de -0,67% do PIB para -0,64% do PIB. As estimativas para 2025 também mostram otimismo, ajustando-se de -0,68% do PIB para -0,60% do PIB. Para 2026 e 2027, as previsões indicam uma continuação da tendência de melhora.

As projeções para a dívida líquida do setor público mostram um aumento leve para 2024, de 63,85% do PIB para 63,90% do PIB, enquanto para 2025 a expectativa se mantém estável em 66,50% do PIB. Para 2026, houve uma redução, de 68,40% do PIB para 68,00% do PIB, e para 2027, as projeções seguem inalteradas em 69,90% do PIB.

Finalmente, as projeções para a balança comercial brasileira mostram melhorias, com a estimativa para 2024 aumentando de US$ 79,75 bilhões para US$ 80 bilhões. As projeções para os anos seguintes também mostram incrementos modestos, refletindo uma expectativa de melhoria contínua no saldo comercial do Brasil.
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://moneynownews.com.br/