Um erro de "digitação" fez o preço das ações dessa empresa saltarem 67%

Um erro de "digitação" fez o preço das ações dessa empresa saltarem 67%

O relatório com projeção de 500 pontos base estava errado por um zero

Lyft Inc. concorrente da UBER, viu suas ações dispararem no pós mercado nessa última  terça-feira, apenas para despencarem logo depois que um erro gritante em sua previsão de lucros veio à tona.

Inicialmente, a Lyft projetou lucros ajustados até 11% acima das estimativas dos analistas, ao lado de uma perspectiva otimista de lucratividade, com margens prontas para expandir em surpreendentes 500 pontos base. Essa previsão otimista levou a um notável aumento de 67% no preço das ações após o expediente.

No entanto, a euforia foi curta. Menos de uma hora depois, durante uma chamada com analistas, a Diretora Financeira da Lyft, Erin Brewer, admitiu que a projeção de expansão de margem estava incorreta. Em vez de 500 pontos base, a empresa esperava uma modesta expansão de 50 pontos base. O comunicado de imprensa errôneo foi atribuído a um "erro de escritório" por um porta-voz da empresa, e a Lyft prontamente corrigiu sua declaração e arquivos regulatórios.

A rápida reversão de fortunas deixou os investidores atordoados. O rali das ações diminuiu para cerca de 20% até que a negociação pré-mercado abrisse na manhã seguinte.

"É um 'momento de olho roxo' para a Lyft", observou Dan Ives, analista da Wedbush Securities, descrevendo o incidente como um "desastre de proporções épicas". Apesar do erro, o desempenho sólido da Lyft em lucros e projeções de reservas mostrou progresso em seus esforços para desafiar o gigante do setor, Uber Technologies Inc.

Tanto a Lyft quanto a Uber relataram ganhos robustos neste trimestre, indicando uma retomada sustentada na demanda de passageiros após a queda induzida pela pandemia. O CEO da Lyft, David Risher, que assumiu a liderança há menos de um ano, tem se concentrado em aumentar a satisfação do cliente e reduzir a diferença em relação à Uber. No entanto, a Lyft ainda fica atrás de seu concorrente, detendo cerca de 30% do mercado de caronas dos EUA em comparação com os 70% da Uber.

Em seu último relatório de resultados, a Lyft relatou um aumento de 17% nas reservas brutas, com receita em linha com as expectativas. A empresa também destacou iniciativas como o programa Women+ Connect e anúncios em vídeo no aplicativo, que ganharam adesão entre motoristas e passageiros.

Apesar dos esforços para abordar as preocupações dos motoristas, como uma garantia mínima de ganhos e a promoção da transparência salarial, o descontentamento entre os trabalhadores persiste. Motoristas tanto da Uber quanto da Lyft estão se preparando para entrar em greve no Dia dos Namorados para protestar contra os baixos salários e o tratamento inadequado.

Enquanto a Lyft navega por esses desafios, sua jornada rumo à lucratividade e à dominação do mercado permanece incerta, mas uma coisa é clara: na paisagem competitiva das caronas, cada passo em falso pode ser custoso. Será que alguém perdeu o emprego?


 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://moneynownews.com.br/