Ouro atige máxima histórica, rally continuará?

Ouro atige máxima histórica, rally continuará?

 Os preços podem subir para US$ 2.300 por onça na segunda metade de 2024

O rali do ouro continua com os preços atingindo uma alta histórica na quinta-feira — e há espaço para subir mais à medida que os bancos centrais continuam a comprar ouro em quantidades recordes.

Os preços podem subir para US$ 2.300 por onça na segunda metade de 2024, especialmente diante da expectativa de que o Federal Reserve dos EUA possa cortar as taxas na segunda metade de 2024, disse Aakash Doshi, chefe de pesquisa de commodities da Citi para a América do Norte, à CNBC. O ouro está sendo negociado atualmente a US$ 2.203.

Os preços do ouro tendem a ter uma relação inversa com as taxas de juros. À medida que as taxas de juros caem, o ouro se torna mais atraente em comparação com ativos de renda fixa, como títulos, que renderiam menos retornos em um ambiente de baixas taxas de juros.

Macquarie também prevê que os preços do ouro atinjam novas altas na segunda metade do ano. Embora reconheça que as compras físicas de ouro tenham impulsionado os preços, os estrategistas da Macquarie atribuíram o recente aumento de US$ 100 nos preços a "compras significativas de futuros" em sua nota de 7 de março.

Os bancos centrais, que compraram níveis históricos de ouro nos últimos dois anos, continuam a ser compradores fortes em 2024 também," disse Shaokai Fan, chefe global de bancos centrais do Conselho Mundial do Ouro. Essas compras fortaleceram os preços do ouro apesar das altas taxas de juros e de um dólar forte.

Taxas mais altas tendem a reduzir a atratividade do ouro em comparação com títulos, já que o ouro não paga juros, enquanto um dólar mais forte diminui o brilho do ouro cotado em dólares para detentores de outras moedas.

A forte demanda física por ouro também é impulsionada por seu apelo como um ativo de refúgio em meio a incertezas geopolíticas.

Na década passada, Rússia e China foram os dois maiores compradores. No entanto, as compras dos bancos centrais nos últimos anos se diversificaram. A China é a principal impulsionadora tanto da demanda do consumidor quanto das compras de ouro dos bancos centrais, e o país não deve desacelerar.

Entre os bancos centrais, o Banco Popular da China foi o maior comprador de ouro em 2023. A economia fraca da China e o setor imobiliário em dificuldades também levaram mais investidores ao ativo de refúgio, com o investimento individual em ouro permanecendo robusto, disse o Conselho Mundial do Ouro.

O Banco Central da Polônia foi o segundo maior consumidor líquido de ouro, comprando 130 toneladas de ouro em 2023.

Desafios da guerra Rússia-Ucrânia "bem ao lado" impulsionam o desejo de estabilidade da Polônia, disse o CEO da Wheaton Precious Metals, Randy Smallwood.

O governador do banco central da Polônia, Adam Glapiński, em 2021, havia anunciado planos para comprar 100 toneladas de ouro na tentativa de impulsionar a segurança financeira do país, de acordo com relatos da mídia local.

Cingapura registrou as terceiras maiores compras líquidas de ouro em 2023, impulsionadas pelas compras da Autoridade Monetária de Cingapura (MAS), que comprou 76,51 toneladas.

Um dos motivos que leveram os Bancos centrais a um aumento nas compras, era o risco geopolíticos do conflito contínuo entre Rússia e Ucrânia.

As compras de ouro por parte dos consumidores também impulsionaram os preços mais altos.

Além da compra de ouro pelo Banco Popular da China entre os bancos centrais do mundo, o país também registrou a maior quantidade de compras de ouro pelos consumidores.

Na última década, a Rússia e a China foram os dois maiores fatores na forte demanda por ouro, à medida que os indivíduos migraram para o ouro para diversificar de outras classes de ativos.

De acordo com dados do Conselho Mundial do Ouro, a China ultrapassou a Índia e se tornou a maior compradora mundial de joias de ouro em 2023. Os consumidores chineses compraram 603 toneladas de joias de ouro no ano passado, um aumento de 10% em relação a 2022.

Junto com a China, a demanda do consumidor por ouro na Índia também é uma das maiores do mundo, disse Smallwood, especialmente durante a temporada de casamentos da Índia, que geralmente vai de outubro a dezembro, e entre janeiro e março.

"O ouro é sempre a forma de presente de maior valor que você pode dar a alguém na Índia. É uma parte muito importante da temporada de casamentos," disse ele.

Enquanto a demanda por joias da Índia deve continuar significativa, um ouro mais caro pode prejudicar um pouco os gastos, disse o Conselho Mundial do Ouro. A demanda por joias de ouro da Índia caiu 6% para 562,3 toneladas em 2023 em relação ao ano anterior.

Dito isso, o investimento da Índia em barras e moedas de ouro cresceu 7% ano a ano. A demanda do banco central do país por ouro também continua forte, com o Banco de Reserva da Índia comprando 8,7 toneladas de ouro em janeiro, marcando a maior compra mensal desde julho de 2022.

Além da China e da Índia, a demanda por ouro da Turquia no ano passado quase dobrou em relação a 2022, segundo registros do Conselho Mundial do Ouro.

A inflação ao consumidor implacável, o investimento alternativo limitado disponível e a incerteza política doméstica durante as eleições presidenciais do ano passado impulsionaram a demanda da Turquia pelo metal amarelo.

A inflação anual de preços ao consumidor na Turquia recentemente disparou para 67,07% em fevereiro. A lira turca perdeu 40% de seu valor em relação ao dólar no último ano e está atualmente sendo negociada em uma mínima histórica em relação ao dólar.

Em resumo, o mercado de ouro está em alta, impulsionado por uma série de fatores, incluindo expectativas de cortes nas taxas de juros, compras recordes de ouro pelos bancos centrais e demanda robusta tanto de investidores institucionais quanto de consumidores individuais. Essa tendência parece persistir no futuro próximo, à medida que as incertezas geopolíticas e econômicas continuam a alimentar o apelo do ouro como um refúgio seguro para os investidores. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 23 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://moneynownews.com.br/