Administração de Patrimônio: As Táticas dos Moreira Salles

Administração de Patrimônio: As Táticas dos Moreira Salles

 O legado dos Moreira Salles é amplamente reconhecido no Brasil

 O legado dos Moreira Salles é amplamente reconhecido no Brasil, embora sua notoriedade não se estenda globalmente na mesma medida, especialmente quando se trata do Family Office responsável por administrar seu imenso patrimônio.

Enquanto ampliavam suas operações no setor bancário, os Moreira Salles também exploravam oportunidades de investimento em uma variedade de outros campos. Esse leque abrangente inclui participações em indústrias como energia, metalurgia, química e petroquímica, fabricação de equipamentos, mineração, agricultura, alimentícia, turismo, além de contribuições significativas para o setor cultural.

Desde o Itaú Unibanco até a Eneva, passando pelas jazidas de nióbio em Araxá até as propriedades agrícolas em Matão, sem esquecer o Instituto Moreira Salles e a revista Piauí, a presença marcante dessa família se estende pelas artes, finanças e até mesmo no icônico produto brasileiro, as sandálias Havaianas. Com um patrimônio avaliado em alguns bilhões de dólares, a gestão deste vasto império pelos Moreira Salles ocorre com uma discrição notável, longe dos holofotes do público geral.

A gestora chama se Brasil Warrant Gestão de Investimentos e opera como um Family Office, o qual, para aqueles não familiarizados com o termo, funciona essencialmente como uma empresa privada dedicada a administrar os ativos de uma família.

A BW Gestão de Investimentos conta com uma equipe de aproximadamente 80 profissionais distribuídos entre São Paulo e Nova York. Essa equipe se dedica à negociação de uma ampla gama de ativos, incluindo ações, títulos de dívida, investimentos em private equity, commodities e moedas em escala global, conforme indicam os registros junto aos órgãos reguladores.

O regulamento do fundo autoriza a utilização de estratégias de alavancagem, e as decisões de investimento têm rendido frutos, especialmente através da compra de títulos públicos do Brasil e de participações em corporações internacionais. Quando observamos a distribuição de ativos da família Moreira Salles, percebe-se uma clara divergência das práticas de investimento do cidadão brasileiro comum. Uma proporção significativa do patrimônio da Brasil Warrant Gestão de Investimentos (BWGI) está investida em mercados fora do país, representando cerca de dois terços de seus ativos, em contraste com a tendência nacional, onde a maior parte dos investidores mantém seus recursos integralmente no Brasil, enfrentando assim os desafios do "risco Brasil".

Optar por alocar capital em diferentes mercados internacionais é uma estratégia para reduzir a dependência dos investimentos às flutuações econômicas brasileiras. A diversificação em moedas estrangeiras, como o dólar, permite uma salvaguarda contra a inflação local, oferecendo ganhos tradicionais de investimento e potencialmente lucros adicionais oriundos da valorização cambial, apesar de existir o risco de perdas devido à desvalorização dessas moedas.

Como um dos principais administradores de patrimônio de uma única família no Brasil, o fundo conseguiu adicionar R$ 5,4 bilhões aos seus ativos no último ano. Esse acréscimo veio principalmente através dos dividendos recebidos de suas operações no setor bancário e de mineração, de acordo com o relatório anual publicado recentemente.

Com esse crescimento expressivo, os ativos sob gestão do fundo alcançaram um total de R$ 54,1 bilhões de reais. A liderança da empresa está nas mãos de Joao Moreira Salles, um profissional de 42 anos com um passado como executivo de banco de investimentos no JP Morgan.

Recentemente, a companhia reforçou sua equipe com a contratação de Thiago Melzer, anteriormente operador de câmbio na Morgan Stanley, que se juntou ao escritório de Nova York. Em um movimento similar, Pedro Frade, com experiências anteriores no Nubank e na Pimco, assumiu a posição de chefe do setor jurídico e de compliance em São Paulo no mês de janeiro.

Construir patrimônio é um desafio considerável, e preservar essa riqueza ao longo do tempo apresenta dificuldades igualmente grandes. Embora possa ser que você não disponha dos bilhões da família Moreira Salles, mas compreender como eles administram seu capital pode oferecer insights valiosos. Afinal, há sempre lições a serem aprendidas ao observar as estratégias financeiras dos outros.

Fonte: Bloomberg línea / MMakers.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 24 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://moneynownews.com.br/